TJA 100 anos: Diretora acompanhou, em 1991, a montagem da atual caixa cênica 

mai 20, 2010
Silêda Franklin com o técnico de som Mauro Coutinho

Silêda Franklin com o técnico de som Mauro Coutinho | foto: divulgação

Silêda Franklin (na foto com o técnico de som Mauro Coutinho) chegou para trabalhar no TJA no final do último restauro, realizado entre maio de 1989 e janeiro de 1991. Primeira coordenadora técnica da história recente do TJA, acompanhou todo o processo de ampliação e montagem da atual caixa cênica, o conjunto formado pelo palco e a maquinaria necessária para que o espetáculo se realize.

Sob as 32 varas de cenário e de luz, entre cortinas e rotundas, deixou a equipe técnica (então composta só por homens) de queixo caído ao subir ao ponto mais alto da caixa… grávida de sete meses. “Quase nascí no palco”, brinca Raquel Franklin, a filha de 17 anos. Desde março de 2007, Silêda é a diretora administrativa do José de Alencar.

Confira todas as notas sobre o centenário do Theatro José de Alencar

CATEGORIAS: TJA 100 anos

Comentários

Deixe aqui seu comentário